Acesse o novo WebMail Fetrafi-RS
WebMail Fetrafi-RS
   Início        A Fetrafi-RS         Diretoria         Estrutura         Sindicatos         Sistemas Fetrafi-RS    
Porto Alegre, 08\08\2020
Últimas Notícias
Efeito cascata de gestão atrapalha combate ao coronavírus no Itaú
Compartilhe esta notícia no Twetter
Envie esta notícia por E-Mail
Bancos | 21/07/2020 | 19:07:39
Efeito cascata de gestão atrapalha combate ao coronavírus no Itaú
Dirigentes do SindBancários demonstram que pressão da cultura de gestão do Itaú, com cobrança de metas e manutenção de agências abertas, fragiliza protocolos de defesa dos(as) bancários(as)
 
O Itaú firmou compromissos com o movimento sindical, assinando inclusive acordo coletivo durante a pandemia da Covid-19, de implantação de protocolos de combate ao novo coronavírus. E o banco até tem tido êxito na aplicação de protocolos de sanitização de agências. Mas o problema é que a cultura de gestão do Itaú segue criando problemas.
A velha forma de cobrar metas tem pressionado gestores a manter pressão nos funcionários. Dirigentes sindicais, funcionários do Itaú, verificaram que colegas estão sendo obrigados a cumprir horas de trabalho em agências mesmo fazendo parte de equipe de home office e estando no grupo de risco.

Por certo, os gestores imediatos da agência não agem sozinhos quando o assunto é manter a agência aberta, buscando lucro em tempos de pandemia e crise econômica, com depressão no volume de transações comerciais.

"O banco tem respeitado os protocolos e cumprido os compromissos. Mas tem que atuar também reduzindo metas e cobranças. Porque esse tipo de cultura de gestão pode atrapalhar a organização dos protocolos. A pressão pode prejudicar a aplicação de protocolos nas agências bancárias”, avaliou o representante do Rio Grande do Sul na Comissão de Organização dos Empregados do Itaú (COE/Itaú), Eduardo Munhoz.

O diretor do SindBancários, Sandro Rodrigues, lembra que o Itaú negociou e assinou acordo coletivo regulando questões como trabalho em home office, garantia de empregos e renda e estabelecimento de protocolos de combate à Covid-19 no ambiente de trabalho, com testes e revezamento de equipes.

"Observamos que há a ocorrência de um efeito cascata. A gestão do banco, mesmo com os compromissos assinados, é fazer com que os funcionários trabalhem mais, vendam mais. Mas estamos em uma época muito complicada na economia. A gestão do banco precisa seguir os protocolos e ficar atenta aos casos de bancários doentes que forem aparecendo, porque no Rio Grande do Sul estamos chegando agora no pico da doença”, detalhou Sandro.

Denuncie

Se o Itaú está te pressionando para trabalhar e cumprir metas difíceis de serem alcançadas em tempos de pandemia, faça sua denúncia ao Sindicato. Basta clicar aqui. Mantemos sigilo de seu nome na denúncia.

Campanha Salarial 2020

Como os bancários sabem, o Sindicato está atento à aplicação de protocolos de combate ao coronavírus e a Covid-19. Os dirigentes visitam agências e cobram diretamente dos gestores do banco a correta aplicação de protocolos de sanitização.

O banco também assumiu compromissos de não demitir durante a pandemia, de manter equipes de revezamento, de afastar funcionários do grupo de risco e realizar a higienização das agências para evitar a disseminação do coronavírus.

Fique atento porque o tema pandemia, regulação do teletrabalho (home office) serão temas de debates da Nossa Campanha Nacional 2020. Este ano lutamos para conquistar aumento real em todas as verbas salariais e para manter as conquistas e a integridade de nossa Convenção Coletiva Nacional de Trabalho (CCT).

Além disso, precisaremos de mobilização dos colegas para garantir a ultratividade da nossa CCT. Isso porque, Jair Bolsonaro vetou na lei que criou o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda a validação das convenções coletivas enquanto empregados e patrões negociam uma nova até a data-base (no caso dos bancários o dia 1º de setembro).

Fonte: Imprensa SindBancários
 
 
Conteúdo    
 
 
 
Bancos | 04/08/2020
Itaú lucra R$ 8,117 bilhões no 1º semestre de 2020
O número representa redução de 41,6% em relação ao mesmo período de 2019 e alta de 7,5% no trimestre
Bancos | 03/08/2020
COE Bradesco cobra reunião para discutir fechamento de agências
Nos últimos 12 meses foram fechadas 414 agências no país
 
 
  Serviços
Acordos e Convenções
Enquetes
Conquistas
Acesso Restrito Interno à Fetrafi-RS
Informativos da Fetrafi/RS
Minutas de Reivindicações
Notas Jurídicas
Ações Trabalhistas Fetrafi/RS
Moções aprovadas em eventos
 
 
Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras RS
Rua Cel. Fernando Machado nº 820
CEP 90010-320 - Bairro Centro Histórico - Porto Alegre, RS
Fone: (51) 3224-2000 | Fax (51) 3224-6706

Copyright © 2010 Fetrafi. Todos os direitos reservados.
 
Desenvolvimento IDEIAMAIS - Agregando Valor