Acesse o novo WebMail Fetrafi-RS
WebMail Fetrafi-RS
   Início        A Fetrafi-RS         Diretoria         Estrutura         Sindicatos         Sistemas Fetrafi-RS    
Porto Alegre, 22\04\2019
Últimas Notícias
Para CUT-RS, proposta do governo Eduardo Leite decepciona e arrocha mínimo regional
Compartilhe esta notícia no Twetter
Envie esta notícia por E-Mail
Salário Mínimo | 02/04/2019 | 14:04:57
Para CUT-RS, proposta do governo Eduardo Leite decepciona e arrocha mínimo regional
O índice repõe a inflação do ano passado, porém fica abaixo do aumento de 4,61% aplicado no salário mínimo nacional
 
O projeto de reajuste de 3,4% para o salário mínimo regional de 2019, protocolado nesta segunda-feira (1º), pelo governo do Estado na Assembleia Legislativa, foi duramente criticado pelo presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.
O índice repõe a inflação do ano passado, porém fica abaixo do aumento de 4,61% aplicado no salário mínimo nacional e muito aquém da reivindicação de 8,43% apresentada pelas centrais sindicais, a partir de estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) para recuperar o poder aquisitivo do chamado piso regional.

"O governo Eduardo Leite (PSDB) decepciona e aprofunda o arrocho do mínimo regional, que se distancia cada vez mais da diferença de 30% acima do mínimo nacional vigente entre 2002 e 2004, prejudicando os trabalhadores mais pobres do Estado”, afirmou Nespolo. "Querem empurrar a conta para quem ganha menos, o que é inaceitável”, protestou.

A remessa do projeto ocorre depois que as centrais sindicais pediram uma audiência com o governador na última sexta-feira (29), no Palácio Piratini. "Ele, que prometeu diálogo na campanha eleitoral, decidiu encaminhar uma proposta sem ouvir os representantes dos trabalhadores, assim como fez ao enviar a proposta de acabar com o plebiscito sobre a privatização da CEEE, CRM e Sulgás”, comparou.

A proposta é retroativa a 1º de fevereiro, data-base do mínimo regional. A menor das cinco faixas passaria a ser de R$ 1.237,15 e a maior, de R$ 1.567,81.

"Vamos procurar o diálogo com os deputados estaduais, buscando reverter o achatamento do mínimo regional e construir emendas que atendam as expectativas dos trabalhadores”, anunciou o sindicalista.

Nespolo frisou que cerca de 1,5 milhão de gaúchos recebem o piso regional. Além disso, o índice serve de parâmetro para as negociações coletivas de várias categorias. "Não é possível aquecer a indústria, o comércio e os serviços, enfim a economia gaúcha, sem recuperar o poder de compra dos salários dos trabalhadores”, concluiu.

Fonte: CUT-RS
 
 
Conteúdo    
 
 
 
Salário Mínimo | 17/04/2019
Governo Bolsonaro acaba com política de valorização do salário mínimo
Projeto apresentado nesta segunda-feira estabelece que valor em 2020 será de R$ 1.040, sem levar em conta aumento real; política de valorização foi negociada por sindicatos com o governo Lula
Salário Mínimo | 17/04/2019
Vagner Freitas: 'Bolsonaro engana seus eleitores'
“Todas as medidas anunciadas pelo governo até agora são de arrocho salarial e previdenciário. E mais, todas foram em benefício do patrão e prejuízo para o trabalhador”, aponta presidente da CUT
 
 
  Serviços
Acordos e Convenções
Enquetes
Conquistas
Acesso Restrito Interno à Fetrafi-RS
Informativos da Fetrafi/RS
Minutas de Reivindicações
Notas Jurídicas
Ações Trabalhistas Fetrafi/RS
Moções aprovadas em eventos
 
 
Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras RS
Rua Cel. Fernando Machado nº 820
CEP 90010-320 - Bairro Centro Histórico - Porto Alegre, RS
Fone: (51) 3224-2000 | Fax (51) 3224-6706

Copyright © 2010 Fetrafi. Todos os direitos reservados.
 
Desenvolvimento IDEIAMAIS - Agregando Valor